Dente do Siso: Tudo que você precisa saber

Dente do Siso: Tudo que você precisa saber

O dente do siso, popularmente conhecido como “dente do juízo”, já que costuma nascer no início da vida adulta, por volta dos 18 anos, é na verdade o terceiro molar.
Ele é o último dente que se forma e nasce. Os principais sintomas que aparecem quando o siso está nascendo são inchaço gengival, dor e, em alguns casos, sangramento.
Na maioria das vezes, o dente do siso não se acomoda corretamente por falta de espaço na boca. Por isso é comum ver muitos adultos indo ao dentista extraí-lo.
Normalmente, quando falta espaço na arcada dentária, esse dente tende a ficar mal posicionado, deitado ou torto, não nascendo ou apenas saindo parcialmente da gengiva. Nesses casos, a retirada do siso é necessária.

Todo mundo tem os dentes do siso?

Embora os sisos sejam partes naturais da estrutura da boca, há pessoas que podem não apresentar um deles ou todos. Em alguns casos, o dente até pode estar ali, mas isso não quer dizer que ele vá nascer e que vá ocorrer sua erupção. Porém, essa situação é rara. Na maioria das vezes, surgem os quatro sisos mesmo: dois superiores e dois inferiores.

O siso pode interferir no alinhamento dos outros dentes?

A maioria das pessoas possui espaço insuficiente para acomodar os sisos na arcada dentária e quando eles nascem, acabam forçando um novo espaço na boca.
Sua erupção pode interferir no alinhamento dos outros dentes, deixando-os tortos ou sobrepostos, o que geralmente é conhecido como dente encavalado, podendo acumular sujeira e bactérias, o que traz diversos problemas, como inflamação na região.
Mas, lembre-se: cada caso é um caso, por isso é tão importante passar pela consulta com o dentista, a fim de verificar se o desenvolvimento do siso será prejudicial aos outros dentes.

Dente do Siso Ilustracao

O siso pode causar gengivite ou cárie?

Um dos problemas do mal posicionamento dos dentes ocasionado pelo siso é justamente o aparecimento da gengivite. Isso pode dificultar a higiene bucal, gerando o acúmulo de placa bacteriana.
Além disso, o próprio dente do siso que não nasceu por completo está sob esse risco, já que o tecido da gengiva que encobre esse molar não está totalmente aderido e neste espaço entre pele e dente pode ocorrer acúmulo de alimentos e bactérias, dando origem ao tártaro. Essas bactérias também podem causar cáries e problemas ainda mais sérios.

É preciso extrair o dente do siso?

A remoção é necessária quando há espaço insuficiente para o terceiro molar nascer na posição correta na boca. Além disso, pode ser indicado retirar o dente do siso quando ele atrapalha o alinhamento da arcada dentária, causa inflamação ou dor e não consegue ser corretamente higienizado devido à posição afastada em que se encontra.
O desenvolvimento do siso nem sempre é igual para todas as pessoas. Por isso é essencial passar por uma consulta com o dentista, que fará uma análise de cada situação.
Quando o caso é simples, é possível extrair os quatro sisos de uma vez. Quando é mais complexo, divide-se a retirada em etapas, como um lado de cada vez.

Quando a extração do siso deve ser feita?

O dente do siso deve ser extraído o mais cedo possível após o diagnóstico de que ele não poderá ficar na boca. Quanto mais jovem é o paciente, mais tranquila e melhor é a recuperação.
O ideal é que a remoção ocorra antes dos 30 anos, quando as raízes dos dentes ainda não estão totalmente formadas e o tecido ao seu redor está mais maleável, visto que após essa idade a raiz do dente se calcifica e, consequentemente, a retirada fica mais difícil, podendo até causar complicações.

Como é feita a cirurgia de extração do siso?

Depois de fazer os exames necessários que, na maioria das vezes, é a radiografia panorâmica, o dentista saberá melhor como está a posição do dente do siso e também a estratégia ideal para retirá-lo.
No dia anterior da extração, é necessário tomar alguns medicamentos, como antibióticos e anti-inflamatórios, para evitar possíveis complicações. Esse tratamento continuará por alguns dias após a realização do procedimento e é fundamental realizá-lo por completo, seguindo as recomendações do dentista.
No dia da cirurgia, procure fazer uma alimentação leve, evite fumar e consumir bebidas alcoólicas, e realize uma higienização adequada na sua boca antes de ir ao consultório.
O primeiro passo da cirurgia é a aplicação da anestesia local. Ela não vai tirar a sua consciência, mas bloqueará a sensibilidade no local por algumas horas, não permitindo que você sinta dor alguma no decorrer do procedimento.
Feito isso, a extração do siso é realizada (a cirurgia é bem simples) e depois o dentista fará alguns pontos para fechar o espaço vazio deixado pelo dente.
A duração da extração do siso varia conforme a dificuldade da cirurgia e quantidade de dentes que serão retirados. Em média, leva menos de 30 minutos para ser feita (por dente), podendo, em alguns casos mais fáceis, demorar 5 minutos até, mas pode ser que leve mais tempo conforme o quadro do paciente.

Dente do Siso Raio X

Pós-operatório da retirada do siso

Apesar da cirurgia para extração do siso ser simples, ela exige alguns cuidados no pós-operatório. É fundamental seguir as recomendações do dentista nesse processo, tais como:

  • Medicações
    Após o procedimento, o dentista costuma prescrever alguns medicamentos para aliviar a dor e evitar infecções. Qualquer problema com a medicação deve ser avisado e conversado com o dentista. Além disso, jamais deve-se tomar remédios por conta própria.
  • Alimentação
    Nos primeiros dias é recomendado seguir uma dieta líquida e pastosa, mas ainda assim nutritiva (para manter o sistema imunológico fortalecido), como é o caso de sopas e sucos naturais. Também é importante evitar alimentos quentes e optar pelos frios, que aliviam a dor, como sorvete. Tais medidas ajudam a diminuir o inchaço e reduzir o risco de infecções.
  • Higiene bucal
    A higiene bucal precisa ser redobrada neste período, só que de maneira cautelosa. Deve-se escovar os dentes de forma suave, com muita atenção para não bater com a escova na região operada. Os pontos podem reter alimentos e bactérias, então é fundamental manter a boca limpa e bem cuidada.
  • Evite fumar e beber
    É necessário evitar alguns hábitos durante a recuperação, como fumar e ingerir bebidas alcoólicas. O cigarro contém substâncias tóxicas que aumentam o risco de infeccionar ou inflamar a cicatriz. Já as bebidas alcoólicas podem interagir com a medicação tomada durante esse período e causar efeitos colaterais.
  • Faça repouso
    É indicado fazer repouso após a cirurgia, pois esforços não fazem bem para a recuperação. Também é recomendado fazer compressas de gelo na parte externa da boca de hora em hora, por 15 minutos.
    Além disso, evite a exposição ao sol e banhos muito quentes. Já os exercícios físicos devem ser suspensos por no mínimo cinco dias.
  • Retorne ao dentista
    Uma semana após a extração do siso é necessário voltar ao consultório odontológico para retirar os pontos na boca e conferir se a cicatrização ocorreu corretamente.

Agende uma avaliação na SIM-Dentista do Povo!

Unidade Guarulhos/ SP
Estrada do Sacramento, 1106, Cidade Tupinambá
Telefone: (11) 2611-7561
WhatsApp: (11) 98217-5400

Unidade Mogi das Cruzes/ SP
Rua Princesa Isabel de Bragança, 235, Sala 107 – Centro
Telefone: (11) 2378-9042
WhatsApp: (11) 99523-3650